Apelido (Nick)
Senha
+ Esqueci a Senha
+ Criar meu Cadastro


Saúde e Segurança do Trabalho
Responsável e Serviços 3RBrasil
Riscos Ambientais e Acidente do Trabalho
DORT & Fisioterapia
EPI/EPC - Cálculos
Ruído Ocupacional (PCA)
PPRA/PCMSO
INSS e LTCAT
CIPA / SESMT
Vibração Ocupacional
Gestão em SMS (SA 8000 e OSHA 18001)
Aposentadoria Especial
Cabeça Artificial
Terminologias e Normativas
Cursos e Modelos
Eletricidade NR10
Call Centers / Teleatendimento
Ferramentas / Estudo de Caso
NoiseAtWork e MapAtWork
iNOISE Modelagem GSI
App NoiseAdvisor e VibAdvisor
Referencias Internacionais e Processos de Medição com Estudo de Caso Real

COMPARAÇÃO ENTRE TÉCNICAS DE MEDIÇÃO E REFERÊNCIA INTERNACIONAL PARA AUDIO DOSIMETRIA DE FONE DE OUVIDO.
As atividades de telemarketing no mundo todo vem tomando uma proporção muito grande nesses últimos anos. Na Inglaterra, por exemplo, estima-se que 2,5% do empregados já estão alocados nesta atividade. Questões nesse país europeu relacionadas a exposição a níveis de pressão sonora elevados e condições ambientais dos "calls center são levadas a sério e sofrem atuação constante do Governo. No Brasil por exemplo mesmo a partir de 1996 quando a operação de telefonista não mais foi classificada como especial no quatro de funções especiais nas tabelas do INSS não houve o reconhecimento das empresas na obrigação do monitoramento constante da exposição dos seus operadores, uma negligência sem limites. É claro e notório os problemas que podem adivir do uso continuado de fones de ouvido, que podem potencializar as perdas auditivas dos indivíduos. Mesmo assim consultores e especialistas de forma qualitativa e sem critério vem julgando a atividade sem a realização das devidas medições da exposição durante a jornada de trabalho; quantificando a exposição. "O que é realizado normalmente nas outros setores da economia". O que existe é um julgamento: Melhor não mexer nisso, a fiscalização não pede... Niguem sabe medir... Justificam-se por não existir procedimento ou Norma para este tipo de avaliação, o que é errado, pois temos a NHO-01 e a NR-15 anexo 1 e 2, sendo a diferença no processo de medição apenas o microfone interno de uma cabeça artificial, pois os equipamentos de medição são os mesmos utilizados nas dosimetias comuns. As empresas não estão se atendo que existe um passivo com o INSS  e com seus empregados que advêm desde o ano de 1999, quando foi instituído a GFIP, isto é, a contribuição além do SAT (seguro de acidente de trabalho) que os empregadores devem contribuir para o INSS quando há um potencial risco a saúde dos seus colaboradores. A justificativa sem as devidas medições é crime de falsidade ideológica como colacado nas Instrunções Normativas do INSS. Bom, uma atividade só pode ser classificada como insalubre ou não para o agente físico ruído a partir de monitoramentos anuais do nível de pressão sonora da exposição dos colaboradores. Não há mágica ou suposições, deve-se avaliar a áudio-dosimetria do fone e os níveis de pressão sonora do ambiente. São exigências Normativas e Legais e como tal um direito adquirido dos operadores de telemarketing no caso da não existência de comprovações ambientais (LTCATs) seqüenciais e coerentes com a atividade, o ônus da prova ao contrário é do empregador.

Portanto, tal categoria deveria ter direito ao benefício de se aposentarem mais cedo, além do direito do adicional a insalubridade quando da inexistência de comprovantes ambientais. Nesta matéria para não haver mais dúvidas ou suposições de impossibilidade de medição, destacamos as técnicas e procedimentos envolvidos nessas avaliações que são bastante antigos e viável, pois normalmente custam entre 2 a 3 vezes o valor de uma audio-dosimetria comum. Todas estas questões também podem ser applicadas em piloto de aeronaves, opeadores de som e vt, rádio, televisão, dente outras. Sendo as empresas de televisão as que mais expõem seus colaboradores.
Há duas técnicas de medição que permitem a avaliação de áudio-dosimetria em operadores de telemarketing e call centers, dentre atividades que usam fones de ouvido ou rádios transmissores. Veja tudo sobre o assunto clicando neste link: [Laudo completo] (clique). Após verificar este link e o relatório de medições especiais desenvolvido pela 3R Brasil Tecnologia Ambiental e PUC-Rio desde 2001, sugerimos analisar o material abaixo para verificar que hoje no Brasil temos processos e métodos de medição coerentes, normalizados e com um grau de reprodutibilidade igual ou melhor que o aplicado na Inglaterra, como apresentado no material em ingles, onde a anos são acompanhadas e implementadas medidas de controle para controlar a exposição dos operadores de telemarketing:


Ruído (NPS) ocupacional com Cabeça e NI


Enquadramento Insalubridade Operador Telemarketing


Histórico, Processos de Avaliação e Medição Ambiental em Teleatendimento (ISO 11904-2)


Referência Internacional de medição de head-set


RAT - Parecer dos demonstrativos anuais (Ltcat)


IsegProfissionet - Cursos Profissionais Regulamentados nas NR(s) - Plataforma Corporativa On Line - Parcerias: 3R Brasil, Grupo Profissionet e Eléctra.



Outros artigos desta seção:
. Técnicas de medição, métodos de monitoramento e análise de nível de pressão sonora (agente ruído) em Call Center / Teleatendimento em atendimento a ISO 11904.
. Risco nas atividades com fone e de teleatendimento. A ausência de comprovantes ambientais e treinamentos compromete empresa e prepostos.



Gostou do novo Portal ISegNet?
Sim, gostei. Está mais interativo!
Não gostei
Votar   |   Parcial



   Digite sua conta de email e receba
   nossos boletins informativos.
  
  

O Site
    Home
    Cadastro
    Shop
    Fórum
    Mapa do Site
    Adicionar Favoritos
Conteúdo Principal
    Segurança do Trabalho
    Metrologia
    Qualidade Industrial
    Meio Ambiente
    Saúde e Qualidade de Vida
© ISegNet
Todos os Direitos Reservados

Desenvolvimento Mundo Digital

Pág. carregada em 0.0 segundo(s)